Nacional de Uberaba também quer a vaga

Nacional de Uberaba também quer a vaga

Nacional FC foi o grande campeão da Segundona Mineira 2013

Com a vaga deixada pelo Nacional Esporte Clube, que oficializou a sua desistência em disputar o Campeonato Mineiro do Módulo II 2015, a diretoria do Nacional Futebol Clube, de Uberaba, agiu e, assim como o Funorte, quer ficar com a vaga.

Na última terça-feira (23), a diretoria do Nacional de Uberaba, representada pelo presidente Salem El’Messih (foto ao lado), protocolou junto a Federação Mineira de Futebol (FMF) o pedido de intenção de disputar a competição.
Nos bastidores, Nacional de Uberaba (penúltimo colocado geral do Módulo II 2014) e Funorte (terceiro colocado do hexagonal final da Segundona Mineira 2014) brigam pela vaga deixada pelo Nacional Esporte Clube, que protocolou a sua desistência em disputar a competição.
Para o diretor de futebol do Nacional de Uberaba, Luiz Alberto Cecílio, a vaga tem que ficar com o Naça:
– Acredito que a vaga é nossa, pois o caso é reincidente [lembrando o episódio com o Poços de Caldas]. Enviamos a documentação para o presidente e para o diretor de futebol da FMF, e agora é aguardar ansiosamente a confirmação da Federação. Espero que tenhamos sucesso, pois está claro que o direito é nosso – afirmou o dirigente à reportagem do JM Online.
A diretoria do Nacional de Uberaba se apega a um fato que ocorreu no Campeonato Mineiro do Módulo II 213. Na ocasião, o Poços de Caldas Futebol Clube abandonou a competição após duas rodadas. O resultado dessa desistência foi benéfico para o Social, de Coronel Fabriciano, que terminou a fase de grupos na quinta posição (último lugar), e não foi rebaixado, já que o regulamento previu a queda para os últimos colocados de cada grupo. Naquela ocasião, a FMF entendeu que o Poços de Caldas foi o lanterna da chave. A intenção da diretoria é pedir o rebaixamento do Nacional Esporte Clube e solicitar a volta do Nacional de Uberaba ao Módulo II. Em 2014, O Nacional foi rebaixado ao lado do Democrata-SL. A equipe do Triângulo Mineiro fez sete pontos, enquanto a equipe de Sete Lagoas fez apenas cinco.
A entidade máxima do futebol mineiro está de recesso e retornará às atividades normais apenas no dia 5 de janeiro de 2015, quando deverá se posicionar a respeito do caso. 
27 de dezembro de 2014

3 thoughts on “Nacional de Uberaba também quer a vaga

  1. wesley

    é totalmente diferente. O Poços de Caldas começou o campeonato, por isso foi considerado o último da chave, sendo assim rebaixado para a segundona, sendo o social o penúltimo, por isso não foi rebaixado. Fato semelhante a esse caso atual foi o do América de Teófilo Otoni que conseguiu a vaga após a desistência do rio Branco de Andradas, se não me engano em 2010. Acredito que a vaga ficará com o Funorte.

  2. Igor Oliveira

    Simplesmente ridícula a argumentação do Luiz Alberto Cecílio, diretor de futebol. Basta analisar bem as coisas e ver que o precedente que ele levantou (Poços em 2013) na verdade depõe contra a pretenção do Naça. A desistência do Poços em 2013 não reverteu rebaixamento do ano anterior, apenas gastou um rebaixamento no mesmo campeonato. Se adotado o mesmo critério daquele ano, o Módulo II seria novamente disputado por 11 times e sem rebaixamento na chave A. Obviamente, existe a diferença de o torneio não ter começado ainda, mas se for mesmo incluído um substituto, ele deve vir da divisão inferior. Em todos os casos recentes do Camp. Mineiro, NUNCA uma desistência revogou um rebaixamento do ano anterior, sempre se incluiu algum da Divisão inferior ou o torneio foi realizado com um clube a menos. É por isso, que, por exemplo, o América TO subiu para o Mod. I 2010 ao invés de se anular o rebaixamento do Social em 2009, quando o Rio Branco desistiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *